quinta-feira, 30 de abril de 2015

Rachaduras em ponte de Italva - RJ preocupam ciclistas e pedestres

Quem passa pelo local de bicicleta diz ter medo de a roda agarrar em um dos buracos


Construída e inaugurada na década de 40, a ponte que corta o Rio Muriaé, em Italva, sofre com o desgaste provocado pelo tempo e é motivo de muitas reclamações de quem passa pelo local. Trecho da BR-356 e com fluxo intenso também de veículos pesados, a ponte Governador Edmundo Macedo Soares apresenta inúmeras rachaduras. O risco é para quem passa pelo caminho a pé ou de bicicleta.

Para piorar a situação, um dos buracos guarda uma ponta de vergalhão enferrujado.  “Eu sempre passo por aqui com minha filha de oito anos na garupa da bicicleta e morro de medo de a roda agarrar nestes buracos. Eu desço e vou empurrando a bicicleta com bastante atenção”, comentou a diarista Janaína da Silva Pereira, 34 anos.

Outra a reclamar dos buracos pela ponte é a doméstica Maria de Jesus, 60 anos. “É muito perigoso passar por aqui porque a gente pode se distrair e acabar se machucando nestes buracos”, desabafou.

Sempre respeitando o princípio do contraditório e buscando as diferentes versões para um mesmo fato, o jornal Terceira Via tentou contato com a Prefeitura de Italva para comentar sobre a situação da ponte, sem obter respostas. Ainda assim, o jornal aguarda e publicará as versões para este fato.

Priscilla Alves

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Moradores de Italva contam 'Qual o maior problema do seu município?'


Reportagem do Terceira Via esteve na cidade e ouviu as opiniões de moradores de diversas idades



















Com uma população acolhedora de cerca de 15 mil pessoas, segundo o IBGE, e prestes a comemorar 29 anos de emancipação, Italva foi a terceira escolhida da série “Qual o maior problema do seu município?”. Uma equipe de reportagem do Terceira Via visitou a cidade e fez a mesma pergunta para dez moradores de várias idades, que reclamaram da aparente situação de abandono.

A pequena cidade do Noroeste Fluminense, que um dia pertenceu a Campos, tem uma área territorial de 293,818 Km² e seu primeiro nome foi Santo Antônio das Cachoeiras. O local, que já foi um das principais fabricantes de cimento do Brasil, atualmente é grande produtor de leite e também produz calcário e frutas.

Com o objetivo de conhecer mais e saber o que pode ser melhorado em Italva, a equipe de reportagem perguntou aos moradores sobre os problemas no local. Veja abaixo as respostas:

“Precisamos de uma ponte na localidade de Santa Helena. Eles colocam umas manilhas e aterram pra gente passar, mas alaga tudo quando tem enchente e ninguém consegue sair da localidade. É uma obra que não deve gastar tanto, mas falam que a prefeitura está sem dinheiro. Acho que a situação da cidade piorou 100% nos últimos anos”.
Fred Rodrigues, 57 anos, lavrador.

“Parece que a cidade parou e a cada dia temos a impressão que as coisas só pioram. Trabalhei no hospital daqui há doze anos. Hoje, o hospital parou e a gente percebe que aqui não tem melhorias. Ficamos tristes porque é um lugar bom de viver. A gente vem passear aqui e não sente prazer, porque a cidade está abandonada”.
Ana Anália, 52 anos, desempregada.


“A educação e a saúde estão deixando a desejar. A gente vai à secretaria para marcar um exame e tem que agendar. É uma demora tremenda. Quando precisamos de atendimento médico é muito difícil. Às vezes a gente consegue, mas é sorte. Pelo SUS demora de três a quatro meses para fazer um exame”.
Joelma Cordeiro, 39 anos, manicure.


“Aqui o pessoal é calmo e não se manifesta em nada, por isso as coisas estão como estão. Temos problemas aqui com as árvores, porque a prefeitura planta a árvore na rua, mas não faz a manutenção. Na minha rua tinha uma árvore que estava tapando o poste e aí falamos com eles e falaram que a gente que tinha que pagar alguém para cortar”.
Rita de Cássia Pereira, 63 anos, dona de casa.


“Tem muita falta de policiamento por aqui. Eu moro aqui em uma rua do Centro e de noite vejo muita coisa errada. Às vezes as pessoas chamam a polícia e eles demoram muito para chegar. Eu passava sempre pelo Centro quando estudava de noite e tinha muito medo”.
Rosilane de Souza Marques, 32 anos, estudante.

“Temos poucas opções de cursos técnicos aqui e não temos faculdade. Quando eu for fazer, eu vou ter que ir pra Campos. Minhas primas e amigas mais velhas precisaram fazer assim pra conseguir estudar. A gente tem que ir e voltar todo dia de ônibus”.
Graziele Ribeiro dos Santos, 16 anos, estudante.


“Aqui precisa de tudo e mais um pouco. Está tudo parado na nossa cidade. Não temos nenhuma opção de diversão, nem shows nem nada. Se a gente quiser sair e se divertir, é só ir à praça para ver os amigos, porque não tem nada aqui”.
André Manhães, 31 anos, comerciante.


“Moro no bairro São Pedro e lá não nenhuma opção de lazer, assim como no restante da cidade. Tenho uma filha pequena e não tem parquinho pra ela lá. Nossas únicas opções para sair aqui são as igrejas.
Maressa Garcia Rodrigues, 25 anos, dona de casa.


“Eu tive que sair daqui para ir para Itaperuna para trabalhar. Vou todos os dias de moto e chego lá em 30 minutos. Lá na fábrica onde trabalho tem muita gente daqui. O pessoal não arruma emprego em Italva e precisa ir pra lá. Seria mil vezes melhor trabalhar aqui na cidade pra eu ficar mais perto da minha família”.
Ladson Sotério Vaz, 25 anos, auxiliar de costureiro.

“Eu sempre morei aqui, mas há uns anos fui para Macaé trabalhar e moro lá. Quando eu venho aqui visitar minha família, percebo que a cidade não evoluiu. As coisas estão meio atrasadas ainda. Se asfaltassem mais as ruas, as coisas poderiam melhorar. Você pode ver que até as ruas do Centro são feitas de calçamento e não de asfalto”.
José da Silva Florido, 48 anos, inspetor dimensional. 

Priscilla Alves

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Governador Pezão inaugura Clínica da Família em São Fidélis - RJ

Ao todo, já são onze unidades em funcionamento e a previsão é construir 59 clínicas em 49 municípios





















população de São Fidélis, no Norte Fluminense, já pode contar com a Clínica da Família. A inauguração foi hoje (24), pelo governador Luiz Fernando Pezão. Com investimento de R$ 1,3 milhão para obras e equipamentos, a nova clínica terá capacidade para receber até quatro equipes da Estratégia de Saúde da Família, podendo acompanhar em média 12 mil moradores da sua localidade. A previsão é que 59 clínicas sejam entregues a 49 municípios de todo o estado.

“As clínicas são unidades básicas de saúde essenciais para a prevenção e o diagnóstico precoce de diversas doenças, ajudando no atendimento contínuo ao paciente. A atenção básica é fundamental no contexto da rede pública de saúde”, disse o secretário de Estado de Saúde, Felipe Peixoto.

Criadas para auxiliar na prevenção, promoção da saúde, diagnóstico precoce de doenças e seu tratamento, as Clínicas da Família já estão em funcionamento nas cidades de Niterói, Bom Jardim, Três Rios, Quatis, Búzios, Paty do Alferes, Rio das Ostras, Rio Bonito, Sapucaia, Queimados e Aperibé.

Para o governador Pezão a saúde é prioridade e diante da crise não abrirá mão de investir na área. “A saúde estará sempre em primeiro lugar no meu governo. O estado e o país estão em crise, mas não abrirei mão dos recursos do Programa Unindo Forças para investir nos município, principalmente na área de saúde”, disse o governador.

Estrutura e unidades em construção — As Clínicas da Família seguem o mesmo modelo de estrutura. São 362 metros quadrados de área construída, com cinco consultórios para atendimento médico e para consulta de enfermagem, além de dois consultórios para atendimento odontológico. Cada equipe da Estratégia de Saúde da Família é composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, odontólogo, auxiliar de saúde bucal e agentes comunitários de saúde.

Com o objetivo de fortalecer a atenção básica em saúde nos municípios, reduzindo o déficit de capacidade instalada no estado e qualificando o atendimento à população nos municípios, sete outras unidades das Clínicas da Família estão em construção nas cidades de Seropédica, Itaguaí, Cardoso Moreira, Conceição de Macabu, São Francisco de Itabapoana, Barra Mansa e Rio Claro.
fonte terceira via

quinta-feira, 23 de abril de 2015

FESTA MUNICIPIO DE ITAPERUNA - RJ 2015


Dia 07/05-Quinta-feira-David Quinlan

david-quinlan

Dia 08/05-Sexta-feira-Grupo Revelação

revela-topo2

Dia 09/05-Sábado-Bateria da beija Flor e Junior e Gustavo

bateria e jr

Dia 10/05-Domingo-Isrrael Novaes

israel-novaes
As informações acima foram passadas ao Blog do Adilson Ribeiro pelo próprio Prefeito Alfredão, quando este nos mostrava a grande área de terra existente no Mercado do Produtor, onde já está sendo construído, o Parque Municipal de Exposições de Itaperuna. Alfredão informou ainda que todos os shows, serão com Entrada Franca(Grátis).
Informações:Blog do Adilson Ribeiro

PREFEITURA DE ITALVA BATE O MARTELO: NÃO HAVERÁ FESTA ESTE ANO 2015

Raça Negra na festa de 2014

A Prefeitura de Italva bateu o martelo. Em sua página oficial no Facebook divulgou nota informando que não haverá festa para comemorar o aniversário de emancipação do município de Italva em junho próximo. Segundo o comunicado, prefeitos do Noroeste Fluminense assinaram um termo se comprometendo a não promover festas de emancipação politica administrativa neste ano de 2015, devido a crise financeira e a falta de recursos obtidos através dos governos estadual e federal. A notícia acaba de vez com as especulações sobre a realização da festa, que nos últimos dias tem sido assunto recorrente nas ruas e nas redes sociais da internet.

De acordo com o documento assinado, considerando a atual conjuntura econômica e seus reflexos nos entes federativos, os municípios representados fariam cortes de despesas em diversas áreas da administração. "Se por ventura algum fugir da regra, desejamos sorte, porém, nossa prioridade hoje é tentar, até o ultimo momento, não exonerar funcionários e alocar recursos em áreas prioritárias como saúde e educação", frisou o prefeito Leonardo.

FONTE: ITALVA EM FOCO

Feriados em dias úteis geram prejuízos de R$ 92,7 bilhões ao comércio

Por dia fechado, a estimativa de perda do comércio fluminense chega a R$ 1,04 bilhão

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (22) pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) revela que os onze feriados nacionais em dias úteis provocarão no setor, em todo o país, prejuízo médio de R$ 92,7 bilhões este ano. Em relação ao ano passado, a perda é superior em 11,4%.
No caso do Rio de Janeiro, esta semana com um feriado nacional e outro estadual (21 e 23, respectivamente), o faturamento não realizado atingirá quase R$ 2,1 bilhões, segundo o gerente de Economia da Fecomércio-RJ, Christian Travassos.
“São lojas fechadas e centros comerciais paralisados. Isso não ocorre todos os dias, mas há um menor movimento, por causa dos feriados, enforcamentos, “pontes” efetuadas por empresas ou planejamento do consumidor, que muda sua rotina em uma semana atípica, como a que estamos vivendo agora”, disse o economista.
No estado do Rio de Janeiro, o prejuízo com os quatorze feriados nacionais e estaduais em dias úteis alcançará R$ 14,6 bilhões, com aumento de 5,1% em comparação ao ano passado. Por dia fechado, a estimativa de perda do comércio fluminense chega a R$ 1,04 bilhão. De acordo com a Fecomércio-RJ, em 2014, o prejuízo do setor com 12 feriados nacionais e estaduais somou R$ 11,92 bilhões.
Para Travassos, em cidades com forte apelo turístico, como Armação dos Búzios, na Região dos Lagos, Paraty, na Costa Verde, e Rio de Janeiro, o feriado é positivo para boa parte dos hotéis, bares e restaurantes. Segundo o economista, essas regiões têm estabelecimentos mais ligados ao dia a dia da população e também podem ser afetados pela redução do movimento do comércio.
É o caso de farmácias e restaurantes que tenham convênio com empresas. “Se a empresa não funciona em feriados, ela tem um baque grande no faturamento. Para funcionar, há um custo extra de pagamento aos funcionários. Então, além do movimento mais fraco, a maioria dos estabelecimentos tem um custo maior na folha por causa do feriado.”
Para Travassos, a discussão é importante, porque o país vive atualmente um quadro de economia hesitante, com muitos segmentos com recuo de vendas na comparação interanual. “Isso não joga a favor. É um cenário que precisa ser colocado à mesa, porque ainda teremos, na agenda fluminense, eventos como Rock in Rio e Olimpíadas. A rotina de feriados, pontos facultativos e 'pontes' não nos favorece.” De acordo com Travassos, no momento em que o consumidor está mais seletivo, é preciso oxigenar a ponta da prestação de serviço e o comércio de bens.
A base da estimativa dos economistas da Fecomércio-RJ para os prejuízos do comércio nos feriados é a arrecadação dos impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Sobre Serviços (ISS), que incidem sobre a atividade. Eles projetam os números considerando as alíquotas médias. 
Fonte: Agência Brasil

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Bom Jesus do Itabapoana -RJ recebe Unidade Móvel de Ressonância Magnética do Governo do Estado



Pacientes de Bom Jesus de Itabapoana e outros 13 municípios poderão ser atendidos pela Unidade Móvel de Ressonância Magnética do Governo do Estado, que estará na cidade entre os dias 16 de abril e 14 de maio. Além de Bom Jesus, a iniciativa engloba as cidades de Varre Sai, Porciúncula, Natividade, Laje do Muriaé, Itaperuna, Miracema, São José de Ubá, Italva, Cardoso Moreira, Cambuci, Santo Antonio de Pádua, Aperibé e Itaocara.

O equipamento móvel está localizado na Rua Philomena Cyrillo, 50, Centro de Bom Jesus, em frente à secretaria municipal de Saúde.

Os exames são realizados a partir do agendamento prévio, feito pela secretaria de saúde de cada município com a SES. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 07h às 21h, e aos sábados e feriados das 07h30 às 15h. Os resultados são disponibilizados para os pacientes através das secretarias municipais.

169 mil exames

Os serviços móveis de diagnóstico por imagem do Governo do Estado bateram a marca de 169 mil procedimentos realizados. Dois tomógrafos, uma ressonância magnética e um mamógrafo móvel, que funcionam em carretas especiais e reúnem investimentos de R$ 13,4 milhões, são os responsáveis pelos números inéditos no país. Os equipamentos foram inaugurados para suprir a carência de regiões onde o acesso a exames de imagem na rede pública de Saúde é inexistente ou incapaz de atender à demanda.

Interior beneficiado

Em 2009, foi inaugurado o primeiro tomógrafo que, assim como os outros três aparelhos, roda municípios-polo escolhidos por sua localização ou densidade demográfica, beneficiando também cidades próximas. Em agosto de 2010, o Estado colocou na estrada a ressonância magnética, que já percorreu 27 municípios, atendendo 29.498 pacientes e realizando 35.063 exames.

No ano seguinte, foi inaugurada a segunda unidade itinerante de tomografia móvel que, junto com o primeiro aparelho, já rodou todo o estado, atendendo 81.858 pacientes e realizando 110.883 procedimentos. Em dezembro de 2013, a população fluminense ganhou o mamógrafo móvel, responsável por fazer, até o momento, 15.790 mamografias, 7.888 ultrassonografias e 261 biópsias.

Equipamentos de última geração

Os exames de imagem possibilitam um diagnóstico preciso e rápido, além de permitir um tratamento mais adequado. A diferença entre a tomografia e a ressonância magnética não está na qualidade, mas, sim, nas aplicações e tecnologia. Para tecidos moles, como encéfalo, medula espinhal e óssea, músculos, tendões, meniscos, cartilagem, fígado, vasos e artérias cerebrais, a ressonância é mais indicada por ter maior sensibilidade e especificidade diagnóstica. Já para pacientes vítimas de trauma, com cálculos renais e doenças do tórax, a tomografia é o procedimento ideal.

A mamografia é indicada para diagnóstico de lesões e tumores nas mamas. No serviço disponibilizado pelo Governo do Estado, também é possível realizar ultrassonografia nos pacientes do Sistema Único de Saúde e biópsias mamárias, caso o médico detecte alguma alteração no procedimento. A iniciativa visa, principalmente, o diagnóstico precoce do câncer de mama, tipo mais comum entre mulheres no Brasil, que registra cerca de 13 mil mortes por ano.

Ascom

Vestibular Cederj oferece 7.749 vagas para cursos de nível superior

concurso publico 2013






Estão abertas as inscrições para o Vestibular Cederj 2015/2. São oferecidas 7.749 vagas para 15 cursos de graduação a distância nas instituições públicas de Ensino Superior do Consórcio Cederj, da Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj). As oportunidades são para Cefet, Uenf, Uerj, UFF, Ufrj, UFRRJ e UniRio. O estudante recebe todo material didático, na forma on-line e impressa, e é avaliado em atividades presenciais e a distância, em datas e horários pré-determinados.
Para concorrer a uma das vagas oferecidas no vestibular, o interessado deve realizar a inscrição no site www.cederj.edu.br/vestibular, até o dia 24 de maio. O valor da taxa é de R$ 65. A prova do Vestibular Cederj acontecerá no dia 20 de junho e os aprovados iniciarão a graduação no segundo semestre letivo deste ano.
“O vestibular do Cederj tem uma função social muito importante, pois abre uma grande oportunidade para que pessoas possam se qualificar. Muitas vezes, o fator presencial inviabiliza a realização do curso superior, principalmente no interior” disse o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca.
Os candidatos têm a opção de escolher entre: Administração (711), Administração Pública (400) e Engenharia de Produção (400). As licenciaturas disponíveis são Ciências Biológicas (871), Física (375), Geografia (240), História (250), Letras (300), Matemática (830), Pedagogia (1.040), Química (318) e Turismo (285). Há ainda cursos de Tecnólogo em Gestão de Turismo (250) e Sistemas de Computação (529). Também são oferecidas 950 vagas para Tecnologia em Segurança Pública.
No total, são mais de 40 mil alunos matriculados nos cursos de graduação a distância em 32 polos regionais: Angra dos Reis, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Campo Grande, Cantagalo, Duque de Caxias, Itaguaí, Itaocara, Itaperuna, Macaé, Magé e Miguel Pereira. Além de Natividade, Niterói, Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Petrópolis, Piraí, Resende, Rio Bonito, Rio das Flores, Rocinha, Santa Maria Madalena, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, São Gonçalo, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Três Rios e Volta Redonda.

terça-feira, 14 de abril de 2015

VERGONHA NA CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA-RJ, O VEREADOR ANTONIO ELIAS FOI ABSOLVIDO POR UNANIMIDADE

MAIS UMA VEZ OS ACORDOS POLÍTICOS FEITOS EM GABINETES TEM PRIORIDADES EM ITALVA.

Em tempos de crise Política, onde o desgaste vem acontecendo continuamente, Italva está dando um grande exemplo de Políticos desacreditados.
O Vereador Antonio Elias, filho do Ex Prefeito Darli Anselme, acaba de ser absolvido por unanimidade pela Mesa Diretora da Câmara composta pelos Vereadores Wilson Nogueira (Presidente), João Nogueira, Mazinho Macedo e Joel Enfermeiro.

 Entenda o caso:


No mês de dezembro de 2014, o Presidente da Câmara Wilson Nogueira procurou a Suplente de Vereadora da Coligação PRP-DEM e PSDB  a Sra. Marinete da Silva Barcelo Teixeira, a popular Marinete do Morro Grande informando a mesma que o Vereador Antonio Elias estava com 31 faltas, motivo este dando a ela o direito de reivindicar a Cadeira na Câmara Municipal de Italva. O Presidente da Câmara Wilson não se contendo, ligou para o irmão da Suplente de Vereadora,  Sr. Aladelson Barcelos que reside no Paraná para que o mesmo viesse a Italva que ele O Presidente Wilson Nogueira iria fornecer todos os documentos que comprovam as faltas do Vereador Antonio Elias, e assim foi feito. 
O Presidente Wilson Nogueira procurou ainda o Sr. Luiz Carlos Gomes, que tem contatos com a Imprensa para que informassem aos jornais e Blogs o fato.

Hoje, em seu Gabinete o Presidente Wilson Nogueira se reuniu escondido da população com a Mesa Diretora e por unanimidade decidiram absolver o Vereador Antonio Elias. Um verdadeiro absurdo indo de desencontro com o Regimento da Câmara Municipal de Italva.
De fato a malandragem tem vez na Política. Para que servem as Leis e não cumpri-las. Mais uma vez acordos são feitos para benefícios próprios.
Em 2016, Italva tem que rever seus conceitos e eleger pessoas que tenham compromissos com a Sociedade e acima de tudo cumprir as Leis.
 Presidente da Câmara Wilson Nogueira
 Vereador João Nogueira
 Vereador Joel Enfermeiro
 Vereador Mazinho Macedo

Vereador Absolvido Antonio Elias


segunda-feira, 13 de abril de 2015

CPI NA CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA-RJ - GESTÃO PRESIDENTE WILSON NOGUEIRA

SEGUNDO O DIRETOR DE COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITALVA, SR. FAGNER RAMOS REIS, QUE, EM UMA  CONVERSA QUE TEVE COM O VEREADOR DINHO DA FARMÁCIA O MESMO MANIFESTOU O DESEJO DE IR AO MINISTÉRIO PUBLICO DE ITALVA,CASO SEU REQUERIMENTO NÃO ENTRE EM PAUTA NA CÂMARA. O REFERIDO REQUERIMENTO CONSTA A SOLICITAÇÃO DE ABERTURA DE UMA CPI PARA INVESTIGAR A GESTÃO DO SEMPRE PRESIDENTE WILSON NOGUEIRA. POIS O VEREADOR DESCONFIA DO MAU USO DO DINHEIRO PUBLICO. OS OUTROS VEREADORES DA CÂMARA MANIFESTARAM  "QUEM NÃO DEVE NÃO TEME PRESIDENTE".
ESTA NA HORA DO NOBRE PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA VEREADOR WILSON NOGUEIRA, INFORMAR QUANTO CUSTOU A REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA. E QUANTO GASTA DE COMBUSTIVEL E DEMAIS DESPESAS.
PRESIDENTE WILSON NOGUEIRA CADE O PORTAL DA TRANSPARÊNCIA, A  SOCIEDADE DE ITALVA TEM DIREITO DE SABER QUANTO CUSTOU A REFORMA DA CÂMARA.


FONTE FACEBOOK FAGNER RAMOS REIS

sábado, 11 de abril de 2015

CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA-RJ AINDA NÃO CASSOU O VEREADOR ANTONIO ELIAS

                   



Como foi noticiado no Blog, o Vereador de Italva Antonio Elias  faltou 31 sessões, sendo que, o máximo permitido são 26 faltas, por este motivo deverá ser cassado.

             Entenda o caso:

No mês de dezembro de 2014, o Presidente da Câmara Wilson Nogueira procurou a Suplente de Vereadora da Coligação PRP-DEM e PSDB  a Sra. Marinete da Silva Barcelo Teixeira, a popular Marinete do Morro Grande informando a mesma que o Vereador Antonio Elias estava com 31 faltas, motivo este dando a ela o direito de reivindicar a Cadeira na Câmara Municipal de Italva. O Presidente da Câmara Wilson não se contendo, ligou para o irmão da Suplente de Vereadora,  Sr. Aladelson Barcelos que reside no Paraná para que o mesmo viesse a Italva que ele O Presidente Wilson Nogueira iria fornecer todos os documentos que comprovam as faltas do Vereador Antonio Elias, e assim foi feito. 
O Presidente Wilson Nogueira procurou ainda o Sr. Luiz Carlos Gomes, que tem contatos com a Imprensa para que informassem aos jornais e Blogs o fato.
Agora, o Presidente Wilson Nogueira tenta tirar o corpo fora, dizendo que o Vereador pode justificar suas faltas, sendo que, estas faltas deveriam ser justificadas  na época e não agora.
Muito se estranha que depois que o caso é divulgado pelos jornais e Blogs, o Vereador Antonio Elias tenta justificar suas faltas.
A referida suspensão do Mandato está nas mãos dos seguintes Vereadores: Wilson Nogueira, João Nogueira, Mazinho Macedo e Joel Enfermeiro, pois neste caso só a Mesa Diretora é quem vota.
Vamos ver se estes Vereadores vão fazer cumprir o Regimento da Casa ou vão passar o apagador em cima do erro, frustrando assim mais uma vez a Sociedade de Italva que clama por justiça.

Empresa de Macaé oferece 382 vagas para cadastro

Oportunidades são nas áreas onshore e offshore. Veja os cargos oferecidos

Apesar do momento desafiador diante da crise, o mercado de trabalho em Macaé continua funcionando para muitas empresas. Prova disto é a Estrutural Serviços Industriais Ltda, empresa gaúcha que atua no mercado de manutenção industrial há mais de duas décadas. Por meio da Secretaria de Trabalho e Renda, a Estrutural está oferece 382 oportunidades de emprego para diversas áreas onshore e offshore.

De acordo com a empresa, não há um prazo para começar a seleção de novos trabalhadores, mas "desde já ratificamos que a medida que tivermos novas vagas para atuação nas plataformas, daremos prioridade aos profissionais que preencherem os requisitos da vaga, e que estão com seu currículo cadastrado".

As vagas anunciadas, na Central do Trabalhador de Macaé, tem como objetivo a ampliação e manutenção do banco de currículos da Estrutural, de olho em futuras oportunidades.

Veja os cargos oferecidos pela empresa, num total de 382 vagas:
AJUDANTE DE ALMOXARIFADO
AJUDANTE DE EQUIPAMENTOS
ALMOXARIFE
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
AUXILAR ADMINISTRATIVO
AUXILAR DE SERVIÇOS GERAIS
AUXILIAR ADMINISTRATIVO
AUXILIAR TECNICO DE MATERIAL - ONSHORE
AUXILIAR TECNICO DE PLANEJAMENTO
CALDEREIRO ONSHORE E OFFSHORE
COORDENADOR DE EMPREENDIMENTOS
COORDENADOR DE PARADA OFFSHORE
DELINEADOR
DESENHISTA PROJETISTA
ELETRECISTA FORÇA E CONTROLE
ENCARREGADO DE ALMOXARIFADO
ENCARREGADO DE CALDERARIA
ESCALADOR N1
ESCALADOR N1-OFFSHORE
FERRAMENTEIRO
INSPETOR DE EQUIPAMENTOS
INSPETOR SOLDA N1
MONTADOR DE ANDAIME
OPERADOR DE EMPILHADEIRA
OPERADOR DE MUNCK
SOLDADOR
SOLDADOR TIG/ER
SUPERVISOR DE ANDAIME
SUPERVISOR DE CALDERARIA
TECNICO DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE
TECNICO DE DOCUMENTAÇÃO
TÉCNICO DE MATERIAL
TÉCNICO DE PLANEJAMENTO
TÉCNICO DE TI
TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

FONTE: TERCEIRA VIA

Ex-prefeito de Búzios - RJ é condenado a prisão por fraude em licitação

Toninho Branco e um de seus secretários cumprirão quatro anos e oito meses de prisão

Antonio Carlos Pereira da Cunha (Toninho Branco), ex-prefeito de Armação dos Búzios, e Raimundo Pedrosa Galvão, ex-secretário de governo, foram condenados a quatro anos e oito meses de prisão por fraude em licitação cometido em 25 de maio de 2007. Os réus ainda podem interpor recurso.

Toninho Branco e Raimundo Pedrosa firmaram, na época, contrato com o Instituto Urbis de Gestão Pública para serviços de recuperação de créditos, revisão de débitos e análise de dívidas do Município em relação ao PASEP. Ao analisar o caso, o juiz Gustavo Fávaro Arruda, da 1ª Vara da Comarca de Búzios,  afirmou que a denúncia preenche adequadamente os requisitos dos artigos 41 e 395, a contrário senso, ambos do Código Penal.

Assegurou ainda o juiz, que "o Instituto Urbis não demonstrou ter a mais ínfima atuação social efetiva, nem ligada a fins certos e determinados". Diz ainda o magistrado em sua sentença: “Causa  espécie, na verdade, não terem sido incluídos no polo passivo os procuradores Heron Abdon Sousa e Natalino Gomes de S. Filho que, em claro conluio com os réus e com desrespeito preceitos básico inerentes ao exercício da advocacia, chancelaram a fraude”. O magistrado não acolheu a defesa que baseou a argumentação de que havia parecer favorável da Procuradoria do Município que apontava legitimidade na contratação dos serviços. 

Tânia Garabini - terceira via

sexta-feira, 10 de abril de 2015

TRADICIONAL FESTA DE NOSSA SENHORA DA PENHA EM MORRO COCO - RJ

musica 10











Missas, procissão e shows vão marcar a programação da 155ª Festa de Nossa Senhora da Penha, que começa nesta sexta-feira (10), no distrito de Morro do Coco. A festa faz parte do calendário oficial dos eventos tradicionais do município que contam com o apoio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima.
Nesta sexta-feira (10), o cantor Pedro Maia anima o público, a partir das 21h. No sábado (11) às 19h, acontece a missa celebrada pelo Bispo Dom Roberto Ferreira e mais tarde, é a vez do cantor Gil Paixão comandar a festa. As atividades no domingo (12) terão inicio às 9h, com batizados, leilões e procissão motorizada. O cantor Nelson Príncipe Negro canta sucessos de sua carreira no domingo (13), a partir das 22h.
Na segunda-feira (14), dia da padroeira, os fiéis contarão com missa celebrada pelo Padre Robson Lemos, seguida de procissão e o melhor do louvor e da adoração com a Banda Novo Céu e o Padre Max. No distrito de Tocos, na Baixada Campista, terá a apresentação da banda Filhos do Céu, a partir das 20h.

Itaperuna - RJ é considerada Polo de Confecções e produz para todo Brasil

São mais de 300 confecções no município que atraem clientes devido aos preços baixos

wear ou roupas para bebês, para festas e também para o a dia-a-dia. Em Itaperuna, na região Noroeste Fluminense, concentram-se mais de 300 confecções que produzem essas e muitas outras peças para serem revendidas em todo o país.

Itaperuna é considerada um “polo de moda” e grande parte das confecções existe há mais de 20 anos. Essas confecções estão concentradas na Rua José Rafael Vieira, ao lado da Rodoviária, e nos distritos de Boa Ventura e Raposo. Segundo o presidente do Sindicato das Indústrias de Confecções de Roupas no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro (Sincronerj), Márcio Rogério Maia, esse é o setor que gera mais empregos formais e informais na região. “O nosso segmento conseguiu superar a construção civil, o que já foi bem forte no município. A crise econômica do país também não nos atingiu com tanta força, o que é uma vitória”, disse.

Márcio explicou que “sacoleiras” do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo promovem excursões quinzenais e mensais para o município, onde encontram produtos de qualidade e, muitas vezes, com preços abaixo do mercado. Mas as confecções também fornecem mercadorias para os atacadistas de outros estados - via transportadora - e, recentemente algumas começaram a trabalhar com exportação.

Uma das primeiras confecções de Itaperuna que continua em atividade é a Melodin, criada em 1982 pelo ex-caminhoneiro e hoje empresário, Elói Augusto Pereira, de 68 anos. Ele começou no ramo com o auxílio da sogra, que costurava peças de moda íntima. O negócio deu certo e Elói investiu na compra de máquinas de tecelagem e estamparia, mas que hoje foram desativadas porque “não compensam financeiramente”, segundo empresário.

Com o aquecimento do mercado, Elói precisou mudar o foco: há cerca de dez anos a Melodin deixou de ser uma confecção de pijamas e camisolas e se transformou em uma referência de moda feminina. A filha do empresário, Michele Pereira, é estilista e viaja duas vezes por ano para o exterior em busca de referências. É ela quem desenha as peças que são revendidas para grifes como Maria Filó. Atualmente, vinte costureiras trabalham na confecção e produzem mais de quinze mil peças por mês.

Outras confecções, como a Betinho, de Raposo, não desistiram da moda íntima. A fábrica, que tem loja no Centro de Itaperuna e em Guarapari, no Espírito Santo, confecciona baby dolls, camisolas, pijamas adulto e infantil e pantufas há 25 anos e, de acordo com a gerente, Solange Coutinho, o lucro ainda é alto.

Quésia, proprietária da Quésia Confecções, se especializou em cama, mesa e banho. Ela está no ramo há vinte anos e produz colchas, cortinas, jogos de cozinha e banheiro e objetos de decoração em tecido. “Vem sacoleira de tudo quanto é lugar comprar as mercadorias que nós confeccionamos. Como os produtos são artesanais, quem compra com a gente, compra algo único, que só encontra aqui”, disse.

A Kadoshi Bolsas existe há apenas cinco anos, mas é a primeira de Itaperuna a produzir bolsas, malas, mochilas, nécessaires, porta-moedas e estojos. Os preços são surpreendentes: uma bolsa pode custar apenas R$ 10 e uma mala grande menos de R$ 30.

As confecções de moda fitness também estão crescendo no município. Uma delas, a Veste Bem, já abriu lojas no Centro de Itaperuna, Campos e Macaé em apenas dois anos. “Nós vendemos no varejo e também no atacado, com 20% de desconto acima de dez peças. Como as peças são próprias, conseguimos fazer um preço e atrair muitos clientes”, destacou a vendedora, Valesca Teixeira.