segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Última aparição pública dos Beatles, com show em telhado, completa 48 anos

 Show dos Beatles no telhado da Apple Studios, em Londres



Há 48 anos, no dia 30 de janeiro de 1969, 
os Beatles se apresentavam juntos pela última vez 
com um show em Londres.

Paul McCartney, John Lennon, George Harrison, Ringo Starr e o tecladista Billy Preston fizeram uma apresentação surpresa no telhado da sede da gravadora Apple, no centro comercial da capital inglesa.

O show durou 42 minutos e o set list incluiu nove takes de cinco canções --"Get Back", "Don't Let Me Down", "I've Got a Feeling", "One After 909" e "Dig a Pony"-- antes de ser interrompido pela Polícia Metropolitana. Cenas do show foram usadas posteriormente no documentário "Let It Be", de 1972, e gravações de "I've Got a Feeling", "One After 909" e "Dig a Pony" entraram no LP de mesmo nome.

Não se sabe de quem foi a ideia do show, mas consta que a decisão foi tomada poucos dias antes. De acordo com o livro "The Complete Beatles Chronicle", de Mark Lewisohn, George trouxe Preston na esperança de que um músico de fora pudesse ajudar o grupo a manter o foco. Veja trechos abaixo:

"Havia um plano para tocar ao vivo em algum lugar. Estávamos pensando para onde poderíamos ir --Ah, o Palladium ou o Sahara'. Mas teríamos que levar todo o equipamento, então decidimos: 'Vamos subir no telhado'", conta Ringo no livro "The Beatles Antology".

Quando os Beatles começaram a tocar, houve comoção entre os espectadores que passavam pela rua, cinco andares abaixo, muitos dos quais em horário de almoço. Quando a notícia se espalhou, uma multidão se formou nas ruas e nos telhados dos prédios próximos, e a polícia avaliou que o show estava causando problemas de barulho e trânsito.

A polícia teve que ameaçar os funcionários da Apple de prisão para serem admitidos dentro do prédio e a banda continuou tocando por vários minutos após a chegada dos policiais.

Paul improvisou a letra de "Get Back" para falar da situação: "Você está brincando no telhado de novo e sabe que sua mãe não gosta, ela vai mandar te prender!". Com a conclusão de "Get Back", o show terminou e John agradeceu: "Quero agradecer em nome do grupo e de nós todos e espero que tenhamos passado no teste".

O quarteto de Liverpool ainda gravaria mais um álbum de estúdio, "Abbey Road", mas a banda terminou oficialmente em novembro de 1969 sem fazer outro show.




Celebrare cantou para milhares de fãs no Balneário de Atafona, em São João da Barra - RJ



por: Leonardo Ferreira

Pela segunda vez no Balneário de Atafona e contabilizando quase 23 anos de carreira, a banda Celebrare encantou a multidão com o pop rock nacional e internacional na programação de shows do verão 2017. Munida de um eclético repertório, reunindo sucessos dos anos 70 até os dias atuais, a banda vem conquistando cada vez mais o seu lugar no cenário musical.
Composta pelos cantores Marco, Ricardo, Fabiola e Silvya e pelos músicos Débora, Cláudio, Mário, Xandy e Emerson, a turnê trouxe uma prévia do lançamento do seu próximo DVD, comemorativo pelos 20 anos de carreira. Entre as canções apresentadas, Celebration e I Will Survive / I Am What I Am, trouxeram alegria e empolgação fazendo os público dançar e cantar.
Para o secretário de Turismo Esporte e Lazer, Analiel Vianna, a parceria na realização dos shows com a iniciativa privada tem dado certo no município. “Através desta parceria agradamos o público, que tem lotado a área de show, e os ambulantes, que estão alcançando boas vendas”, comentou o secretário, ressaltando que seria impossível promover os shows sem esta parceria.
A professora Orlanda Malheiros ficou deslumbrada com a banda Celebrare. “Foi muito bom e divertido, moro no Rio de Janeiro há anos e nunca tive a oportunidade de assistir ao show, que na verdade foi uma surpresa pra mim”, declarou, feliz.







sábado, 28 de janeiro de 2017

Justiça bloqueia R$ 210,6 mil das contas do Rio para manutenção de abrigos

O MPRJ reivindica a garantia de seis refeições diárias, ininterruptamente, aos acolhidos



A Justiça determinou o bloqueio de R$ 210,6 mil das contas do Estado do Rio para a manutenção dos serviços prestados a idosos de dois abrigos públicos. A decisão dessa sexta-feira (27) da 4ª Vara Regional da Infância, da Juventude e do Idoso ocorreu após pedido de antecipação de tutela em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Rio.

O MPRJ reivindica a garantia da alimentação oferecida aos idosos acolhidos pelo Centro de Recuperação Social (CRS) Campo Grande e pela Vila Residencial para Idosos de Sepetiba, ambos na zona oeste do Rio. Na ação, o MP requereu que o Estado e a Fundação Leão XIII, órgão que trata dos abrigos, fossem obrigados a fornecer, ininterruptamente, seis refeições diárias aos acolhidos nos dois espaços.
“O bloqueio das contas dos réus (Estado e Fundação Leão XIII) tem por finalidade suprir as despesas com alimentação dos idosos pelo período de um mês”, diz o MPRJ em nota.
Segundo o MPRJ, houve a tentativa de uma solução extrajudicial para o conflito. “O MPRJ recomendou, por duas vezes, que a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (Seasdh) e a empresa contratada não interrompessem o serviço”, afirma o comunicado.
De acordo com o MPRJ, a resposta, no entanto, foi que a empresa contratada teria cumprido a recomendação, mas não teria saúde financeira para prosseguir com o fornecimento da alimentação. “Por parte da Seasdh foi informado que a Secretaria de Estado de Fazenda, responsável pelos pagamentos dos contratos públicos, tomou ciência da recomendação do MPRJ, mas não teria efetuado o pagamento”. O MPRJ disse ainda que a Fundação Leão XIII informou que não havia disponibilidade de alimentos sequer para uma semana.
Na última quarta-feira (25), a Secretaria de Estado de Fazenda do Rio divulgou calendário para pagamento dos salários de dezembro de parte dos servidores, que será parcelado. O governo, no entanto, destacou que o calendário só seria cumprido se não houvesse bloqueios das contas do Estado. A folha de pagamentos de dezembro é de R$ 2,1 bilhões.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Quatro anos após tragédia em boate, Lei Kiss ainda espera aprovação na Câmara


Na madrugada de 27 de janeiro de 2013, um incêndio atingiu a boate Kiss, em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul, deixando 242 mortos. À época, como resposta à comoção popular, montou-se na Câmara dos Deputados uma comissão especial para propor melhorias na legislação que trata, especialmente, dos alvarás de funcionamento de casas noturnas e estabelecimentos em ambientes fechados.
Quatro anos após a tragédia, a Lei Kiss ainda espera por aprovação no Legislativo. O projeto de lei 2.020, que já tramitava desde 2007, foi aprovado na Câmara ainda no ano do incêndio. Em 2015, já no Senado, o texto recebeu quatro alterações, que desde então aguardam por nova aprovação dos deputados para que o texto possa ser encaminhado para sanção presidencial.
O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) disse que encaminhou um requerimento ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pedindo que a Lei Kiss seja o primeiro projeto a ser votado em 2017, no retorno da atividade legislativa. “É preciso que o Congresso tenha a sensibilidade de entender a expectativa que existe por parte da sociedade”, afirmou Pimenta, que é natural de Santa Maria e coordenou a comissão especial na Câmara para avaliar a tragédia.
Segundo o deputado, o PL 2.020/07 estabelece um padrão nacional para emissão de alvarás e de projetos de prevenção de incêndios, que são de responsabilidade das prefeituras e dos estados, respectivamente. “Em qualquer lugar do Brasil vai haver um patamar mínimo de exigência. Hoje em dia, cada cidade e estado tem uma legislação diferente, o que dificulta a fiscalização”, explicou Pimenta.
O presidente da Câmara garantiu, por meio da assessoria de imprensa, que há, da parte dele, compromisso para que a votação da Lei Kiss seja priorizada em 2017.
Outra proposta motivada pela tragédia em Santa Maria é o PL 4.923/2013, apresentado uma semana após o incêndio pela então deputada Nilda Gondim (PMDB-PB). O projeto também prevê mais rigor para a liberação de alvarás e estabelece obrigações a serem cumpridas pelos proprietários de estabelecimentos que funcionam em ambientes fechados. Aprovada pelas comissões, esta proposta aguarda apreciação do plenário da Câmara desde maio de 2015.
Lei estadual
No mesmo ano da tragédia, o Rio Grande do Sul ganhou sua própria Lei Kiss: a Lei Complementar 14.376. Em agosto do ano passado, no entanto, os deputados gaúchos aprovaram alterações no texto da lei para ampliar o prazo de validade dos alvarás de Prevenção e Proteção contra Incêndio (APPCI) e reduzir a frequência das inspeções nos estabelecimentos que funcionam em ambientes fechados.
As mudanças na lei estadual foram criticadas pela Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), que entendeu ter havido uma flexibilização da Lei Kiss estadual. A própria lei é vista como ineficaz pelo presidente da associação, Sérgio da Silva.
— A Lei Kiss é a coisa mais absurda que fizeram. Criaram apenas para dar uma satisfação à sociedade. Ela foi copiada de São Paulo, mas aqui na Assembleia Legislativa, os prefeitos e empresários acabaram com ela, tiraram toda a parte mais rígida que a lei continha — afirmou o presidente da associação. No incêndio da boate Kiss, ele perdeu o filho Augusto Sérgio Krauspenhar da Silva, que na época tinha 20 anos de idade.
A tragédia
O incêndio na Boate Kiss foi provocado por um sinalizador acionado por um dos integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava no local. O fogo do artefato atingiu a espuma acústica que cobria o teto da casa e rapidamente uma fumaça tóxica tomou conta do ambiente.
O pânico generalizado e a falta de saídas de emergência impediram que as cerca de 1,5 mil pessoas presentes deixassem a boate em segurança. A maioria das 242 vítimas era de jovens universitários de seis cursos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) que estavam promovendo a festa. Outras 680 pessoas ficaram feridas ou tiveram complicações respiratórias por terem inalado a fumaça tóxica.
Ainda em 2013, o inquérito da Polícia Civil gaúcha sobre o caso indiciou 16 pessoas e apontou outras 12 como responsáveis pela tragédia. O Ministério Público, no entanto, denunciou quatro pessoas por homicídio: os donos da boate Kiss, Mauro Hoffmann e Elisandro Spohr; e dois integrantes da banda, Marcelo dos Santos e Luciano Leão. Os quatro aguardam julgamento em liberdade.
Na Justiça Militar, foram condenados o então comandante do 4º Comando Regional dos Bombeiros, Moises da Silva Fuchs, e o capitão Alex da Rocha Camilo, que em 2013 era chefe da Seção de Prevenção a Incêndios. Ambos foram condenados por inserção de informação falsa em documento público. O tenente-coronel Daniel da Silva Adriano, que assinou o alvará de funcionamento da boate Kiss, foi absolvido.
Fonte: Agência Brasil

Contribuição do servidor vai a 14%, e taxa extra por três anos

Os inativos com proventos abaixo de R$ 5.579 não terão de contribuir com esse extra



Os servidores estaduais terão que arcar com uma parte da rombo financeiro que afeta o Rio. Ontem, o governador Luiz Fernando Pezão e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, apresentaram o termo de compromisso que possibilitará, segundo o governo do estado e a União, a recuperação fiscal fluminense.

Sobre o funcionalismo, o impacto será na taxação mensal previdenciária. A primeira medida será o aumento da contribuição fixa, de 11% para 14%, de imediato. A segunda alteração será o desconto de uma cota extra de 8%, por três anos, também para a Previdência. Essas duas alterações afetarão os trabalhadores que hoje recolhem para o Rioprevidência. Os inativos com proventos abaixo de R$ 5.579 não terão de contribuir com esse extra.
— A contribuição será em função da dificuldade financeira do Estado. Está prevista por três anos. Após esse período, será avaliada a necessidade de sua manutenção. (A taxação extra) poderá permanecer com um percentual menor, por exemplo — disse o ministro Henrique Meirelles.
As duas alterações na Previdência serão enviadas à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) para discussão entre os deputados estaduais. As mudanças, segundo as partes envolvidas, deverão aumentar a receita em R$ 3,2 bilhões.
— Com essas medidas, vamos zerar o déficit e dar previsibilidade para que os funcionários recebam seus pagamentos em dia — disse o governador Luiz Fernando Pezão.
De acordo com pessoas envolvidas nas negociações, os servidores serão afetados “apenas” no que diz respeito à Previdência. Medidas debatidas em 2016, como o adiamento de reajustes aprovados para categorias, o fim de triênios e a vinculação de repasses aos Poderes, não serão levadas à discussão.
Ao anunciarem o termo, União e Rio de Janeiro informaram que as medidas permitirão ao governo estadual zerar o déficit de R$ 26 bilhões estimado para 2017.
Fonte: Extra


Seminário apresenta perspectivas do Porto do Açu às pequenas empresas de Campos e região

Estão abertas as inscrições para o seminário Perspectivas e Tendências do Porto do Açu, promovido pelo Comitê de Suprimentos do Porto Açu em parceria com a Prumo Logística e o Sebrae/RJ. O seminário terá a participação das empresas Brasil Port e Prumo Logística, e será realizado no dia 07 de fevereiro, às 18h30, no Via Park Flat Service.


O workshop vai apresentar um panorama sobre o momento econômico e sobre as novas perspectivas de negócios para o setor. A Prumo Logística, responsável pelo desenvolvimento do Porto do Açu, vai apresentar o atual status do empreendimento; enquanto o Sebrae/RJ mostrará os avanços obtidos com o Programa de Desenvolvimento de Fornecedores do Complexo do Açu, que fortalece as micro e pequenas empresas do encadeamento produtivo do Açu. Por fim, a B. Port vai apresentar sua política de compras e os investimentos realizados na região.
O evento tem apoio da B. Port e do Sistema Firjan. As vagas são limitadas e as inscrições são feitas pelo Sebrae/RJ, no telefone (22) 2723-2429.
Programação:
18h30 – Credenciamento
19h – Apresentação do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores – Sebrae/RJ
19h20 – Status atual do empreendimento Porto do Açu – Prumo Logística
20h – Apresentação dos investimentos da empresa B. Port e sua política de contratação – B. Port
21h – Coquetel de encerramento
Serviço:
Seminário Perspectivas e Tendências do Porto do Açu
Data: 07/02/2017
Horário: 18h30
Local: Via Park Flat Service (Av. 28 de março, nº 424 – Campos dos Goytacazes)
Mais informações: Sebrae/RJ (22) 2723-2429
Fonte: Ascom 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Veja: Porto do Açu era contrapartida de Cabral para Eike



Após a deflagração da Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (26), que teve entre os principais alvos com mandados de prisão expedidos está o empresário Eike Batista, dono do grupo EBX, a coluna Radar, da revista Veja, publicou que a contrapartida do ex-governador Sérgio Cabral para Eike foi o Porto do Açu, em São João da Barra.
Delatores informaram aos investigadores que o empresário, que já foi o oitavo homem mais rico do mundo, pagou US$ 16,5 milhões (cerca de R$ 52 milhões) de propina ao ex-governador, preso desde novembro do ano passado. A operação Eficiência é um desdobramento da Calicute, a que prendeu Cabral, uma espécie de Lava Jato no Rio de Janeiro.
Segundo a revista Veja, pelo terreno para o Porto do Açu, Eike “fez um cheque de 37,5 milhões de reais ao estado do Rio, governado pelo amigo Cabral. A área, de 75 mil metros quadrados, valia 1,2 bilhão. Além disso, todas as desapropriações eram feitas em tempo de recorde, em cerca de 3 e 4 dias”.
Na lista da Interpol — Fora do país quando a operação foi deflagrada, Eike Batista foi incluído na lista de foragidos da Interpol.


Arlindo Cruz e banda Celebrare animam fim de semana em São João da Barra

Programação para sábado e domingo também inclui eventos esportivos




                                                              BANDA CELEBRARE

A programação especial de verão promete agitar o município de São João da Barra neste final de semana. Além de eventos esportivos, destaque para as apresentações, no Balneário, em Atafona, de Arlindo Cruz, sábado, às 19h, e da banda Celebrare, domingo, também às 19h.
No esporte, a primeira edição do Encontro de Kitesurf do Norte Fluminense irá movimentar Grussaí no sábado, a partir das 9h. O evento reunirá aproximadamente 50 praticantes da modalidade no trecho do litoral entre o Posto dos Mineiros e o Polo Gastronômico.
Domingo, a partir das 9h, no Complexo Esportivo do Balneário, em Atafona, oito duplas disputarão a Copa Verão de Vôlei de Praia. A competição é promovida por meio de parceria entre o Departamento Municipal de Esporte e Lazer e o Projeto Ajudar, que atua no resgate de jovens do município através do esporte.
A programação de verão de São João da Barra, iniciada no último final de semana, segue até o dia 19 de fevereiro e é fruto de parceria entre prefeitura e iniciativa privada.
“A saída encontrada pela prefeita Carla Machado, de firmar parcerias para elaborar a programação de verão, apresentou resultados desde os primeiros eventos na semana passada. A expectativa para o restante do verão é a melhor possível, sempre com a presença de um grande público nos shows e nas provas esportivas. Saem ganhando o comércio local, moradores e visitantes, que têm acesso gratuito a uma programação de alto nível”, destacou o secretário municipal de Turismo, Esporte e Lazer, Analiel Vianna.

Juiz que mandou prender Eike diz que ‘custo-corrupção’ levou Rio à calamidade

No despacho em que deflagrou a Operação Eficiência, desdobramento da Lava Jato, Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal, anota que ‘organização criminosa teria atuado por vários anos na intimidade do governo do Estado’



No despacho em que autorizou a deflagração da Operação Eficiência – desdobramento da Calicute e da Lava Jato -, o juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal do Rio, disse que o ‘custo-corrupção’ levou o Rio ao estado de calamidade. O magistrado apontou que a organização criminosa supostamente liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) ‘teria atuado por vários anos na intimidade do Governo do Estado’.

Nesta quinta-feira, 26, agentes da Polícia Federal saíram às ruas para cumprir nove mandados de prisão preventiva, um deles contra o empresário Eike Batista, que está foragido – sua defesa afirma que ele está viajando no exterior, mas que vai se entregar.
A Eficiência aponta remessas de US$ 100 milhões supostamente em favor de Sérgio Cabral. Parte desse valor, US$ 16,5 milhões teriam sido pagos ao peemedebista em forma de proipina de Eike Batista.
“Os casos que envolvem corrupção têm enorme potencial para atingir, com severidade, um número infinitamente maior de pessoas”, afirma Marcelo Bretas. “Basta considerar que os recursos públicos que são desviados por práticas corruptas deixam de ser utilizados em serviços públicos essenciais, como saúde e segurança públicas. Note-se ainda que, com a corrosão dos orçamentos públicos, depreciados pelo ‘custo-corrupção’, toda a sociedade vem a ser chamada a cobrir seguidos ‘rombos orçamentários’. Aliás, essa a razão que levou o governador do Estado do Rio de Janeiro a decretar recentemente o estado de calamidade pública devido à crise financeira.”
Para o juiz federal, ‘o mal da corrupção está sempre relacionado aos maiores problemas sociais hoje opostos à nossa sociedade’.
“Se determinada pessoa ou empresa corruptora não cumpre norma a todos imposta na atividade profissional ou empresarial, por exemplo, acaba por dispor ilicitamente de vantagens em relação aos demais atores socioeconômicos, criando estímulos para que outros sigam seu mau exemplo”, adverte Bretas.
“Vista a situação por outro ângulo, um agente público corrompido é, de igual modo, uma má influência para os demais integrantes do serviço público”, segue o magistrado. “Por isso a sociedade internacional, reunida na 58ª Assembleia Geral da ONU, pactuou a Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção, promulgada no Direito brasileiro através do Decreto nº 5.687, de 31 de janeiro de 2006. Já em seu preâmbulo é declarada a preocupação mundial ‘com a gravidade dos problemas e com as ameaças decorrentes da corrupção, para a estabilidade e a segurança das sociedades, ao enfraquecer as instituições e os valores da democracia, da ética e da justiça e ao comprometer o desenvolvimento sustentável e o Estado de Direito’.
“No mesmo sentido, a Convenção Interamericana Contra a Corrupção, aqui promulgada pelo Decreto nº 4.410, de 7 de outubro de 2002, deixa claro o entendimento comum dos Países de nosso continente de ‘que a corrupção solapa a legitimidade das instituições públicas e atenta contra a sociedade, a ordem moral e a justiça, bem como contra o desenvolvimento integral dos povos’.”
O juiz anotou que ‘o crime de organização criminosa deve ser tratado com a gravidade legalmente determinada’. “Em outras palavras: a repressão à organização criminosa que teria se instalado no Governo do Estado do Rio de Janeiro há de receber deste Juízo Federal o rigor previsto no Ordenamento Jurídico nacional e internacional.”
Ao se referir ao empresário Eike Batista, o juiz destacou. “Diante de tais constatações, bem como pela representatividade de Eike Batista no cenário empresarial do Brasil, parece sensato supor que este investigado ocupe papel de grande relevo na organização criminosa descrita, e que encontra-se envolvido em ilícitos criminais de expressivo volume monetário, sendo de rigor, pois, o deferimento da medida cautelar extrema requerida, prisão preventiva.”
Fonte: Estadão Conteúdo


Bloqueio à febre amarela começa na próxima segunda em distritos de Campos - RJ

Distritos de Santo Eduardo e Santa Maria fazem parte de bloqueio



A secretaria de Saúde de Campos, através da coordenação em Vigilância em Saúde, participará nesta quinta-feira (26), da reunião onde serão discutidas as estratégias para vacinação de bloqueio contra a febre amarela no Estado do Rio. Em Campos, a coordenadora da Vigilância em Saúde, Andréya Moreira, confirma que os distritos de Santo Eduardo e Santa Maria fazem parte da área de bloqueio.


O Estado nos adiantou que Campos, assim como os municípios de São Francisco de Itabapoana, Itaperuna, Sapucaia, Três Rios e Paraíba do Sul, serão definidas ações específicas nas localidades de bloqueio. A partir desta reunião saberemos quais estratégias serão intensificadas e continuaremos também com a vacinação mediante os critérios do Ministério da Saúde – ressaltou.
A reunião, que acontecerá em Miracema, contará também com representantes dos municípios de Bom Jesus do Itabapoana, Cantagalo, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Itaperuna, Laje do Muriaé, Natividade, Paraíba do Sul, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São Francisco de Itabapoana, Sapucaia, Três Rios e Varre-Sai.
De acordo com os dados do Estado divulgados em nota a estes municípios, até a última segunda-feira, dia 23, foram notificados 421 casos suspeitos de febre amarela, com 87 óbitos em quatro estados (Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e São Paulo), além do Distrito Federal. Minas Gerais é o estado com o maior número de registros até o momento. Foram 391 casos suspeitos em 39 municípios, com 58 já confirmados. Deste total, 31 evoluíram para óbitos.
Os critérios para a definição das escolhas destes municípios foram analisados pela secretaria de Estado como: os municípios que fazem divisa com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, pertencentes às regiões Norte, Noroeste, Serrana e Centro Sul, tendo como principal critério a proximidade com as áreas de surto da doença em Minas Gerais.
Andréya explicou, ainda, que Campos já vacinou apenas neste mês de janeiro contra a febre amarela, o mesmo número correspondente a todo ano de 2016.
– As pessoas devem estar atentas aos critérios de vacinação. Estão sendo divulgadas em redes sociais muitas informações que não estão de acordo com as determinações que devemos seguir – frisou.
Fonte: Comunicação/PMCG

Crise: Campos registra perda de mais de 6.400 vagas de trabalho em 2016



Confira também o que ocorreu nos municípios da regiáo
Campos foi a quinta cidade do Estado do Rio que perdeu mais vagas de emprego formal (com carteira assinada) em 2016, segundo o Ministério do Trabalho e do Emprego, através de levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), na soma entre o número de demissões e contratações. Neste período, foi registrada a perda de 6.421 postos de trabalho eliminados nos últimos 12 meses.

Macaé foi o terceiro município que mais eliminou vagas, com um saldo negativo de 13.137 empregos a menos no balanço entre demitidos e contratados, atrás apenas da cidade do Rio de Janeiro, que registrou menos 138.168 vagas, e de Duque de Caxias, em segundo, com menos 14.121 postos de trabalho. Niterói foi o quarto município com pior saldo negativo do ano passado, com 12.448 empregos a menos.

Ainda com relação a outros municípios da região Norte Fluminense, depois de Macaé e Campos foi São João da Barra o terceiro município que registrou maior volume de perdas de postos de trabalho, com 1.503 vagas a menos.
Em quarto, São Fidelis, com saldo negativo de 268 vagas. Depois, São Francisco de Itabapoana, com menos 182 vagas. Quissamã aparece em sexta colocação, com 111 postos de trabalho a menos. Já Conceição de Macabu registrou menos 90 vagas de emprego em 2016.

Em meio à crise, há municípios que registraram maior volume de contratações do que de demissões, casos de Carapebus, com 37 vagas a mais, enquanto que Cardoso Moreira também registrou saldo positivo com 5 vagas.

Em Campos, a área onde houve mais demissões foi o setor de serviços, com 2.531 demissões de trabalhadores. Depois, o comércio, com 1.746 trabalhadores que foram desligados de seus empregos. O terceiro segmento que mais demitiu em Campos, em 2016, foi a construção civil, com 1.227 rescisões. Logo, a seguir, a indústria de transformação, com 1.215 pessoas demitidas.

O setor da agropecuária e pesca foi o destaque no saldo positivo isolado, com mais contratações do que demissões em Campos, registrando um saldo positivo de 462 postos de trabalho.

Em Macaé, o setor de serviços foi o que mais registrou demissões com um total de 8.040 vagas a menos em 2016, seguido pela construção civil, com saldo negativo de 1.897 postos de trabalho. Em terceiro, o comércio com 1.388 vagas de emprego a menos. A indústria da transformação logo depois com menos 1.074 empregos.

PANORAMA NACIONAL – No plano nacional, nos últimos 12 meses foram fechadas 1.321.994 vagas, 14% a menos do que no mesmo período de 2015, quando o mercado perdeu 1.534.989 postos de trabalho. Apesar dos números ainda serem negativos, a comparação já mostra uma diminuição significativa no fechamento de vagas.

Fonte Campos 24 hs

Justiça decreta nova prisão preventiva de Sérgio Cabral



Quatro mandados de condução coercitiva também foram expedidos pela Justiça, entre eles o da ex-mulher de Cabral, Susana Neves

A 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro expediu um novo mandado de prisão preventiva do ex-governador Sérgio Cabral. Cabral está preso desde 17 de novembro, sob a acusação de receber propina para fechar contratos públicos no estado. Além dele, outras duas pessoas já presas desde o ano passado também tiveram novo mandado decretado: o ex-assessor de Cabral Carlos Miranda e o ex-secretário Estadual de Governo Wilson Carlos.

Policiais federais também cumprem mandados de prisão preventiva contra outras seis pessoas por envolvimento no mesmo esquema, entre elas o empresário Eike Batista e o advogado Flávio Godinho, vice-presidente de futebol do Clube de Regatas do Flamengo. Também há mandados de prisão contra Álvaro Novis, Sérgio de Castro Oliveira, Thiago Aragão (Ancelmo Advogados) e Francisco Assis Neto.

Quatro mandados de condução coercitiva foram expedidos pela Justiça. Os alvos são a ex-mulher de Cabral Susana Neves, o irmão do ex-governador Maurício Cabral, Eduardo Plass e Luiz Arthur Andrade Correia. Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em 27 endereços no Rio de Janeiro.

De acordo com o Ministério Público Federal, a operação de hoje, chamada Operação Eficiência, investiga a ocultação de mais de 100 milhões de dólares (R$ 317 milhões), através de remessas para o exterior. Em apenas um ano, de agosto de 2014 a junho de 2015, a organização criminosa movimentou R$ 39,7 milhões, segundo os procuradores responsáveis pela investigação.

Segundo o MPF, um dos esquemas investigados é o pagamento de uma propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador por Eike Batista e Flávio Godinho, do grupo EBX, a pedido de Cabral, usando a conta Golden Rock no TAG Bank, no Panamá. Para dar uma aparência de legalidade à negociação, foi fechado um contrato de fachada para a compra de uma mina de ouro entre a empresa Centennial Asset Mining Fuind Llc, holding de Batista, e a empresa Arcadia Associados.

Eike Batista, Godinho e Cabral também são suspeitos de terem tentado atrapalhar as investigações. Com o auxílio de colaboradores, o MPF já conseguiu repatriar cerca de R$ 270 milhões, que estão à disposição da Justiça Federal em conta aberta na Caixa. A força-tarefa está solicitando cooperação internacional para o bloqueio e posterior repatriação dos valores ainda ocultos em outros países.

Fonte: Agência Brasil

Bandidos assaltam passageiros de ônibus na BR-356



Os criminosos chegaram em um outro veículo e roubaram celulares, malas e dinheiro

Um ônibus da empresa 1001, que fazia a linha Campos X Itaperuna, foi interceptado por bandidos na noite de quarta-feira (25 de janeiro), quando trafegava na BR-356, próximo a localidade de Três Vendas .


Os criminosos chegaram em um outro veículo e roubaram celulares, dinheiro e até algumas malas dos passageiros.

OBS: A rodovia BR- 356 que liga Itaperuna a Campos dos Goytacazes está ficando muito perigosa, principalmente à noite no trecho perto da entrada de São Joaquim até Sapucaia. Depois das 21 hs temos que ficar atentos pois os assaltos estão acontecendo com frequências.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

PREFEITURA DE ITALVA PAGA SALÁRIOS DE JANEIRO NESTA QUINTA-FEIRA


Prefeita de |Italva Margareth Soares e Secretário de Governo Joelson Soares

Nesta quarta-feira, a Prefeita Margareth Soares e o Secretário de Governo Joelson Soares, informaram ao Jornal Tempo News, que o pagamento dos servidores do Município de Italva referente ao corrente mês será pago nesta quinta-feira (26/01). O pagamento sairá  de forma integral para todos os servidores. De acordo com a Prefeita Margareth Soares, apesar das dificuldades encontradas ela tem por objetivo  manter os salários dos funcionários rigorosamente em dia.
O Município de Italva será o primeiro do Norte e Noroeste Fluminense a pagar os salários dos servidores referente ao mês de janeiro. Com esta atitude a Prefeitura aquecerá o comercio local com  1.500.000,00 (hum milhão e quinhentos mil reais).

Os comerciantes estão radiantes com esta notícia sobre a antecipação do pagamento do mês de Janeiro, pois a Prefeita Margareth Soares está cumprindo o que prometeu,  salários em dia para o bem de Italva. Parabéns Prefeita Margareth  e Secretário de Governo Joelson Soares, os dias melhores chegaram.



terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Shows atraem milhares de pessoas no fim de semana em Sao Joao da Barra-RJ



O samba e o pagode romântico do Imaginasamba arrastaram uma multidão no sábado (21), primeiro fim de semana de shows do Projeto Balneário Verão 2017, promovido pela iniciativa privada, no município de São João da Barra. Sucessos que falam de amor, emplacados nacionalmente, fizeram o público cantar e dançar, num clima de descontração e animação.
No domingo (22), foi a vez da Banda Jamz fazer a festa. Finalistas do SuperStar em 2014, os músicos trouxeram o pop contemporâneo com releituras de hits nacionais e internacionais. Cantores regionais como Anderson Santos, no sábado, e a dupla Nycolas e Fabyane, no domingo, animaram o público antes e depois dos shows nacionais.
A veranista Marcela Duarte, residente em Bom Jesus do Itabapoana, ficou deslumbrada com os shows do fim de semana. “Foi muito bom, curtimos os dois shows num clima de paz e tranquilidade, em um ambiente familiar, sem confusão e briga”, declarou Marcela, que já confirmou presença no próximo fim de semana nos shows de Arlindo Cruz, no sábado e Celebrare, no domingo.
Na área de show, a empresa que utiliza o espaço disponibiliza segurança. O público conta, também, com o apoio de um trailer da Polícia Militar. Um Posto Médico, montado pela Secretaria Municipal de Saúde, diminui o tempo de atendimento estabilizando o paciente em condições seguras de remoção pela UTI Móvel até o Centro de Emergência.  Nas ruas do entorno do Balneário de Atafona, a Guarda Civil Municipal e o DEMUTRAN atuam no ordenamento do trânsito.
Arlindo Cruz, Celebrare, Pixote, Preta Gil, Clareou, Melanina Carioca, Dilsinho e Thiago Martins se apresentam nas semanas seguinte até o dia 19 de fevereiro. Os shows acontecem sempre aos sábados e domingos, às 19h.






 
 
 


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Todos os eleitos envolvidos no "Chequinho" estão cassados em Campos dos Goytacazes - RJ

Como já havia ocorrido com os outros nove eleitos envolvidos no esquema do Cheque Cidadão, o juiz Eron Simas cassou o mandato de Kellinho (PR) e Thiago Ferrugem (PR). A sentença foi divulgada nesta quinta-feira (19/01). Assim como os outros, Kellinho e Ferrugem também estão inelegíveis por oito anos e terão os votos anulados. A sentença em primeira instância cabe recurso. Diferente de Kellinho, que não chegou a ser diplomado, Thiago Ferrugem foi diplomado em dezembro e tomou posse em primeiro de janeiro.

O “escandaloso esquema” ficou conhecido com a deflagração da “Operação Chequinho” pelo MPE e Polícia Federal. Ao todo 11 vereadores eleitos foram arrolados em Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes), cujas audiências ocorreram em novembro último.  

Os eleitos afastados por sentença judicial são: Jorge Rangel, Roberto Pinto, Ozéias Martins, Magal, Miguelito, Linda Mara e Cecília Ribeiro, Thiago Ferrugem, Kellinho, Vinícius Madureira e Thiago Virgílio. 

A anulação dos votos desses eleitos vai mudar completamente o cenário da Câmara Municipal. A retotalização dos votos ainda não tem prazo para acontecer.   
Por meio de nota oficial, o vereador Thiago Ferrugem disse que "Estou com a consciência muito tranquila. Fui eleito pela vontade popular. Decisão judicial tem que ser cumprida, mas vivemos em um Estado Democrático de Direito, por isto, vou recorrer desta decisão que considero frágil, injusta e que não corresponde com a realidade. Recorro no cargo como vereador até a última instância com a certeza de que a justiça será reestabelecida e continuarei trabalhando para fazer de Campos uma cidade cada vez melhor para se viver. Quero agradecer a todos pelas manifestações de apoio e carinho!" 

OPERAÇÃO CHEQUINHO
A Promotoria de Justiça junto à 76ª Zona Eleitoral distribuiu, no dia 17 de setembro ações contra 37 candidatos a vereador em Campos. Todos fazem parte da coligação que apoiava a candidatura à sucessão do atual governo, tendo alguns deles ocupado cargos em comissão no poder executivo municipal, incluindo ex-secretários municipais. Dias depois, outros dois candidatos foram denunciados, elevando o número de investigados para 39.
O Ministério Público Eleitoral obteve diversos documentos que comprovam que os candidatos envolvidos no esquema tinham acesso a quantidades variadas, de acordo com sua influência política no grupo, de Cartões do Cheque Cidadão entregues pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social para distribuição em seu reduto eleitoral, entre os eleitores que se comprometessem a, em troca, favorecê-los com o voto. 
 

 Fonte Ururau

Governo do Estado eleva nível de vigilância contra febre amarela em 14 municípios do Norte e Noroeste Fluminense


A Secretaria de Estado de Saúde publica nesta quarta-feira (18/01) nota técnica elevando o nível de vigilância a pacientes com sintomas característicos da febre amarela nos 14 municípios das regiões Norte e Noroeste Fluminense que fazem divisa com Minas Gerais e Espírito Santo.

Também foi solicitado ao Ministério da Saúde um total de 250 mil doses da vacina contra a doença, que serão distribuídas pela SES às prefeituras dessas cidades, para criar uma região de bloqueio contra o vírus da doença. A vacinação será realizada obedecendo aos critérios do Ministério da Saúde. E numa ação integrada com os estados vizinhos, a Secretaria vai disponibilizar 400 mil seringas de vacinação para o Governo do Estado do Espírito Santo.

A SES alerta que esta é uma medida preventiva e que não foi registrado nenhum caso de febre amarela no Estado em 2016 e 2017. No momento, quem vive nos outros municípios do Estado não precisa ser imunizado – a não ser que tenha que viajar para áreas com transmissão comprovada da doença. Essas pessoas devem procurar o posto de vacinação mais próximo com pelo menos dez dias de antecedência da viagem.

A medida definida pela nota técnica será aplicada nos municípios de Santo Antônio de Pádua, Miracema, Laje do Muriaé, Itaperuna, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Bom Jesus do Itabapoana, São Francisco de Itabapoana, Cantagalo, Carmo, Sapucaia, Comendador Levy Gasparian e na área norte de Campos dos Goytacazes.

O que é a febre amarela – A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda transmitida por mosquitos. A contaminação pode ocorrer em áreas silvestres, onde o vírus circula em primatas não humanos, transmitido por vetores silvestres, podendo atingir o homem acidentalmente. Também pode ser transmitida em áreas urbanas, pelo mosquito Aedes aegypti. Vale ressaltar que o vírus da febre amarela não é transmitido de pessoa para pessoa, apenas pela picada de mosquitos infectados.

Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), insuficiências hepática e renal, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Ascom